sexta-feira, 2 de outubro de 2009

No Brasil os termos Produção Cultural e Gestão Cultural tendem a cobrir a mesma área de atuação. A tendência, no entanto, é a consolidação do nome Gestão Cultural. Há também os que preferem o termo Administração Cultural. Aqui no Blog você encontrará referências a todas essas designações, o importante é tomar conhecimento do que faz o profissional que opta por trabalhar com cultura utilizando ferramentas gerenciais. Esse é o nosso enfoque. Boas leituras! A seguir reproduzimos o texto do Guia de Profissões Meganize sobre Produção Cultural.


O QUE É PRODUÇÃO CULTURAL

Eles podem estar num megashow de rock, numa feira internacional de livros ou num festival de teatro? Diversão? Não. Trabalho duro, sem hora para começar ou para terminar. É assim a vida de um produtor cultural. O que para a maioria é lazer para esses profissionais é meio de vida.

O objetivo do curso não é formar artistas, mas profissionais que viabilizem a cultura. Seja uma produção glamourosa ou pequena, a especialidade desse produtor é elaborar, organizar e executar projetos ou eventos e, ainda, administrar espaços culturais.

Especialistas dizem que esta carreira ganhou impulso nos anos 1990, quando mudaram as leis de incentivo à cultura. Na época foram criados novos centros culturais no país e mais municípios perceberam a importância de equipar suas secretarias de cultura.

O QUE FAZ O PRODUTOR CULTURAL

O produtor pode, portanto, trabalhar em secretarias estaduais e municipais, com a missão de realizar projetos voltados para o entretenimento da população e para incrementar o turismo; em departamentos de marketing e comunicação de empresas públicas e privadas, avaliando e executando projetos que podem contribuir para a imagem da instituição; em ONGs e centros comunitários, lidando com a cultura como forma de inclusão social; ou, ainda, em seus próprios escritórios, procurando financiamento e viabilizando projetos de terceiros.

Na montagem de uma exposição, por exemplo, é o produtor que contrata artistas, planeja orçamento, contrata iluminadores, montadores, divulgadores, providencia infraestrutura, dá suporte ao curador, elabora relatórios. Em geral, esse trabalho é feito em equipes.

O QUE PRECISA CONHECER

Saber inglês e espanhol é importante, até para trazer atrações internacionais para o país ou levar artistas brasileiros para o exterior. Ainda na faculdade é importante que o aluno faça cursos de gestão cultural e pesquise sobre a lei de incentivo à cultura e sobre como obter parcerias. A carga horária é de 20 horas semanais em empresas e órgãos públicos. Em escritórios varia de acordo com os clientes. Mas, para realizar um evento, qualquer produtor cultural pode trabalhar 15 horas por dia ou até virar noites.

O produtor cultural não pode apenas gostar de música, artes plásticas, teatro, etc. Tem que também saber lidar com finanças, orçamentos e entender de leis, especialmente às de incentivo à cultura. Deve ainda estar preparado para “vender” projetos em empresas e, para isso, precisa se comunicar muito bem.

Quer saber sobre mercado de trabalho, salários e desafios dessa profissão acesse o texto completo em Google Livros Guia de Profissões Megazine.

10 comentários:

renan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
renan disse...

Muito interessante o artigo. Já é um começo para sabermos mais sobre nosso curso e mercado.

Shelley disse...

Realmente. Já modoficou um pouco a ideia que eu tinha. Mas ainda acho que só vamos entender de verdade na prática. Muitas vezes nós lemos, pesquisamos, criamos ideias a respeito de algo e, no entanto, na hora da prática acabamos percebendo que não era exatamente aquilo que tínhamos projetado, podendo vir a ser melhor ou não.
Mas vale pesquisar, sempre!!

Guilherme Quadros da Silva disse...

Interessante...

O nome "Produção Cultural" é mais conhecido que "Gestão Cultural" aqui no Brasil. O Produtor faz praticamente o trabalho dele e do Gestor... Mas não deveria ser assim.

Shelley disse...

Ops... Acho que entendi errado então!
O Produtor cultural não é basicamente a mesma coisa que o gestor?
Não é Gestor Cultural=Produtor Cultural=Administrador Cultural?

Ai, ai, ai... Não me complica Gui!!!

Eu tinha entendido isso.
Prof. FANIIIIIIII!!!!!!!

Camila disse...

ali dis que "tendem" a ser a mesma coisa, né.. ou seja, é basicamente a mesma coisa, sim..

eu acho que nós poderiamos estudar um pouco sobre as leis de incentivo cultura nas aulas ou então tentar discutir isso aqui no blog.

Guilherme Quadros da Silva disse...

Shelley, eles são quase iguais, mas não era pra ser assim, entende?

É que aqui no Brasil tem essa confusão, mas a princípio gestor é gestor, produtor é produtor.

O produtor não atuaria nessa parte mais administrativa da cultura, maaaaas na prática não é bem assim...

Acho que é mais ou menos isso...

Prof. FANIIIIIIII!!!!!!! [2]

Shelley disse...

Aaah! Acho que estou começando a entender.
Então seria mais ou menos a lógica do próprio nome dos profissionais, né? O produtor produz e o gestor administra, ok?

Camila disse...

Acho que não tem por que querer separar uma coisa da outra. No final os dois profissionais (gestor e produtor cultural) atuam na mesma área, tem os mesmo objetivos e fazem a mesmas coisas..

"A área do Produtor Cultural é muito ampla. Em linhas gerais este profissinal, a partir de uma instrumentalização teórica-prática e de uma capacitação crítica, se encaminhará para a criação e organização de projetos e produtos artísticos-culturais, LIDANDO COM TODAS AS ETAPAS IMPLICADAS NESSE PROCESSO." (todas, incluindo a parte mais administrativa da cultura. Afinal eles estudam pra isso também)

http://www.uff.br/procult/

Guilherme Quadros da Silva disse...

Em todo lugar é separado. Só aqui no Brasil tem essa confusão.

Postar um comentário

 

Copyright 2010 Portfólio Cultural by Guilherme Quadros da Silva.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.